quinta-feira, 29 de julho de 2010

Confirmação de tese

Quem tiver a oportunidade de ler a revista perceberá que não houve correção do texto usado na narrativa gráfica, o que foi justificado nas páginas iniciais da revista e esse vídeo pode ser um testemunho acertado da decisão tomada. Acreditava e agora acredito mais ainda, que o excesso de interrupções poderia ter prejudicado a espontaneidade, a vontade de produzir e poderia inibir a criação artística. A liberdade de criação, que exige concentração, consolida-se melhor separando as etapas distintas: criação e reflexão. O processo criativo ativa o hemisfério direito do cérebro. Se houver interrupção para solicitar correções, significa que o lado racional está ativo, portanto o hemisfério esquerdo, que gosta de falar, criticar e não tem paciência para com as atividades demoradas, rapidamente entra em ação e impede que o lado direito criativo assuma o controle. Por isso, foi melhor deixá-los livres para criar. Como pode ser observado nesse vídeo, na hora em que a professora Claridade interferiu corrigindo a fala do aluno, ele logo se sentiu constrangido e se negou a continuar com o depoimento.

Assista e comprove.

video

Nenhum comentário:

Você acredita que as novas tecnologias auxiliam no trabalho de educadores?